terça-feira, setembro 30, 2008

RECANTO DOS MEUS SONHOS

 



Neste espaço, eu medito, eu leio, eu escrevo, eu penso, eu sonho,como, bebo, olho o ceu, respiro fundo e agradeço tal dádiva.
Posted by Picasa

sexta-feira, setembro 19, 2008

segunda-feira, setembro 15, 2008

I HAVE A DREAM

ABBA - I Have A Dream


I have a dream
a song to sing
to help me cope
with anything
if you see the wonder
of a fairy tale
you can take the future
even if you fail
I believe in angels
something good in
everything I see
I believe in angels
when I know the time
is right for me
I’ll cross the stream
I have a dream

I have a dream
a fantasy
to help me through
reality
and my destination
makes it worth the while
pushing through the darkness
still another mile
I believe in angels
something good in
everything I see
I believe in angels
when I know the time
is right for me
I’ll cross the stream
I have a dream


quarta-feira, setembro 03, 2008

O TEMPO MUDANDO


O CICLO DO TEMPO

.......................................


Tempos mudando,
Estações reduzindo
Lenta, lentamente.
Eram quatro, são duas.
Chuvas e sóis.
Chuvas que alagam as terras,
As casas, rios que transbordam
E perdem a sua pacatez suave e brilhante
Que o mar já não acolhe em seu leito
Porque se perderam pelos campos sem fim.
Culturas destruídas,
Casas abandonadas,
Olhos que choram de dor,
Tudo perdido!
Depois, a natureza verde
Vai rompendo.
Hastes que crescem longas, tenras
E apontam ao céu.
Parece que a esperança nasce.
Porém,
O sol vem devagarinho,
Com pezinhos de lã,
E vai aquecendo, aquecendo.
Lá se vai a esperança de novo.
Calor demasiado,
Tudo queimado,
Beleza verde que morre,
Flores que murcham,
Chuva que volta,
Rios que transbordam...



Autora - Adelaide

segunda-feira, setembro 01, 2008

AMOR DELICIOSO


UM AFAGO NOS CABELOS,
DUAS MÃOS QUE TROCAM CALOR,
UM ABRAÇO MEIGO E TERNO,
A FACE NA LAPELA DO CASACO E
UM BEIJO MEIGO NOS CABELOS.
É ESTE AMOR QUE FAZ AS MINHAS DELÍCIAS.
UM SEGREDO AO OUVIDO
QUE PROVOCA UM MEIGO SORRISO.
O CORAÇÃO AQUECE E A ALMA RI.
UM BEIJO CUJOS LÁBIOS DEMORAM
A ENCONTRAR-SE, QUE HESITAM,
OLHOS NOS OLHOS,
DE NOVO O BEIJO,
LÁBIOS QUE ENTÃO SE JUNTAM
COM AMOR, COM TERNURA.
MOMENTOS SUAVES, DIVINAIS,
QUE NÃO ESQUECEM,
QUE FICAM NA MEMÓRIA
DE QUEM OS VIVEU.
UMA MEMÓRIA CHEIA DE BEIJOS,
DE AFAGOS, DE TERNURA, INESQUECÍVEIS.
UMA MEMÓRIA ASSIM ILUMINA A ALMA, AQUECE-A,
DÁ-LHE FORÇA, ÂNIMO PARA CONTINUAR VIVENDO,
E VIVER É BOM, COM BOAS LEMBRANÇAS,
FELIZMENTE, ETERNAMENTE...

AS MINHAS AMIGAS GAIVOTAS


São três gaivotas lindas, brancas como a neve e manchadas de cinza claro, que me dão os bons dias todas as manhãs. Encontro-as empoleiradas no candeeiro em frente de minha varanda. Estamos, eu e elas, exactamente à mesma altura a partir do solo. Eu chego e digo "Olá belezas" e elas respondem à sua maneira: viram o bico para o céu, (em direcção ao Criador), esgoelam-se, e dão um grito como que a dizer-me também "Olá, bom dia". Depois, vaidosas, ensaiam os seus belos voos, asas bem abertas, cortam o céu a seu bel prazer. Encanto de se ver. Como dizia H.Thomas, que muito admiro pelos seus escritos, a natureza está cheia de milagres, nós os humanos é que não reparamos. Considero as minhas gaivotas mais um desses milagres. O grito que dão com o bico virado ao céu para me darem os bons dias, é muito diferente do tom de grito para me pedirem as migalhas a que as habituei. Já não viram o bico para o Criador mas para mim. Dão umas voltas, fazem-se rogadas mas, por fim, comem as migalhinhas, ao mesmo tempo que se debicam umas às outras, para protegerem o que acham que é delas por direito.