quarta-feira, março 28, 2007

OS NOSSOS AMIGOS LIVROS

CORRER LOJAS DE VELHARIAS,PROCURAR VELHOS LIVROS SEM FOLHAS,E AS POUCAS QUE RESTAM JÁ DOBRADAS NAS PONTAS, É COISA QUE ME ENCANTA APESAR DO PÓ QUE ME SUJA AS MÃOS. NUMA DESTAS MINHAS VIAGENS, ESTA AO SÓTÃO DUMA TIA VELHIHHA, MEUS OLHOS CAIRAM NUM DESSES EXEMPLARES. ABRI-O E, LOGO NA PRIMEIRA PÁGINA, UM TAL DAMIRON, ESCREVERA,DUMA FORMA MUITO SIMPLES, UMA PEQUENINA PROSA EM QUE FALAVA SOBRE LIVROS COMO SENDO NOSSOS AMIGOS. TENTEI-ME E APANHEI O QUE ELE DISSERA EM TEMPOS QUE JÁ LA VÃO, A AVALIAR PELO ESTADO DO DITO. PORÉM, NÃO RESISTI E CONSTRUI A IDEIA DE DAMIRON MAS À MINHA MANEIRA SEM LHE PEDIR LICENÇA. ESTARÁ ELE AINDA ENTRE NÓS? NA VERDADE NÃO CREIO.

**********

FALAM-NOS AO OUVIDO
PARA NOSSO CONTENTAMENTO
DESPERTAM CONFIANÇA
SABER, CULTURA E ALIMENTO.

PORÉM, HÁ OS INIMIGOS
MAUS DE DOUTRINA
SOB MÁSCARAS ADULADORAS,
MENTIROSAS, ENGANADORAS.

SAIBAMOS ESCOLHÊ-LOS,
SEM NOS ILUDIRMOS.
NÃO QUEREMOS INIMIGOS
MAS BONS COSTUMES E BONS AMIGOS.

SABER LER É IMPORTANTE E ACALMA.
DIFÍCIL, NÃO FÁCIL COMO SE SUPÕE.
COMPREENDER E GUARDAR, O MEL QUE ELE NOS DÁ
À MANEIRA DA ABELHA, NO LADO BOM DA ALMA.

1 comentário:

asantos365 disse...

Soberbo de lindo este poema!Adorei o teu blog,diversificado e acolhedor. Voltarei.
Um doce beijo