terça-feira, janeiro 09, 2007



ESTAVA PERDIDA

NO CHÃO CAÍDA

MOLHADA

ABANDONADA

POBRE ROSA FERIDA.

A FORÇA DA CHUVA

A ROUBARA

À ÁRVORE MÃE

QUE CHORAVA TAMBÉM

AO VÊ-LA CAÍDA

NA RELVA, DORIDA.

MAS, UNS DEDOS SUAVES

DE MÃO SINGELAS

A APANHARAM

E A ENTREGARAM

COMO PRESENTE,

À AVÓ CARENTE,

DE ROSAS AMANTE.

GESTO BELO

DE NETO ADORADO

PELA AVÓ AMADO

ETERNAMENTE...

AO MEU NETO SEBASTIÃO


DA AVÓ MILAI

9 comentários:

hippyxic disse...

Que lindo***tao simples, tao óbvio, tão verdadeiro....adorei

Sebas-Xic disse...

Lu:
Ainda bem que gostas da rosa que eu dei à minha vóvó!!

Sebas-Xic disse...

Vóvó, este poema é a coisa mais linda que eu poderia ter lido!! Tão bonito, tão inspirativo, tão agradável
Nunca ninguém resistirá a não ler esta beleza!!
1.000.000.000.000.000.000.000
000.000.000.000....beijinhos do sebastião para a melhor vóvó do mundo que é a vóvó milai!!!

Sebas-Xic disse...

Muito mesmo muito obrigado

maqira disse...

hyppyxic said... e eu agradeço de todo o meu coração que anda tão vazio de alegria porque o destino muitas vezes é bem cruel... levou-me a pouca que ainda tinha e agora tudo é mais difícil. Mas... as belas palavras que me dirigiu, e que eu sei que são sinceras vão contribuir para que,aos pouquinhos, a alegria volte a entrar pata o lugar que dentro de mim lhe está destinado.
Um grande beijo desta velha amiga
que lhe deseja um 2007 cheio de saúde e de tudo o que quer e merece.

maqira

maqira disse...

Beijos

maqira

Anónimo disse...

Sabes, Maqira, este poema é, ainda, superior ao anterior. Não te conhecia esta veia poética, como não conhecerei, certamente, tantas outras que admito existam. Não fosses tu a escrevê-lo.
Estarei, sem dúvida nenhuma, ao lado dos teus netos quando te peço: escreve, escreve, escreve sempre!
Uma Letra

mariamilai disse...

Estou verdadeiramente comovida com as palavras que tenho recebido e que eu sei que são sinceras.

Todos temos capacidades dentro de nós. Pena é que nem sempre se evidenciem nas pessoas. Quantas cabeças se perdem por causa disso.Falta-lhes aquele click... Quanto a mim dou graças pelos blgs que, no meu caso, foram muito positivos e rapidamente me entusiasmaram. Quanto leio o que escrevo, por vezes, pergunto-me...fui eu? Porém, nem por sombras me sinto com qualidade, pelo contrário, fico muito muito abaixo de tantas coisas que tenho lido. Nessas alturas considero-me muito inferior. Só não gosto de leituras difíceis que por vezes nos obrigam a voltar atrás para ler de novo. Gosto duma escrita simples e escorreita...transparente...

Obriagada querida anónima. Beijos
maqira

Fernanda disse...

Amiga Maquira,

Lamentavelmente não consegui ler o poema.
Penso que talvez uma cor mais clara para o texto ajudasse.

Beijos